Publications

Export 24 results:
Sort by: [ Author  (Asc)] Title Type Year
A B [C] D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z   [Show ALL]
C
Carvalho, H., S. G. Azevedo, S. Duarte, and V. Cruz-Machado. "Green and Lean Paradigms Influence on Sustainable Business Development of Manufacturing Supply Chains." International Journal of Green Computing 2 (2011): 45-62. AbstractWebsite
n/a
Carvalho, H., J. G. Tavares, and V. Cruz-Machado. "A Mapping Framework for Supply Chain Resilience Assessment." International Journal of Logistics Systems and Management 12 (2012): 354-373. AbstractWebsite

Supply chains (SCs) may experience instability induced by disturbances such as extreme climate conditions or accidents. These events can cause severe negative effects on SCs, jeopardising the on-time delivery of products and services to customers. This paper proposes a mapping framework to improve SC resilience to such events, avoiding possible failure modes. The proposed mapping framework allows identification of the current SC operation and possible transition states, together with points of vulnerability. An illustrative example of the framework applied to a real-life wine SC is presented.

Carvalho, H., S. G. Azevedo, and V. Cruz-Machado. "An Innovative Agile and Resilient Index for the Automotive Supply Chain." International Journal of Agile Systems and Management in press (2013). Abstract

This paper proposes a composite index, called the AR Index, to assess the agility and resilience of automotive companies and their respective supply chains. As a first step, a model to support the AR Index is developed. Next, an AR Index for the automotive supply chain is suggested using a set of relevant Agile and Resilient supply chain practices. The Delphi technique was used to obtain a series of weights for those practices. Finally a case study approach is used to illustrate the application of the AR Index. This study represents an original approach that suggests a unique composite indicator for the Agile and Resilient paradigms in the context of automotive supply chains

Carvalho, H., V. H. Machado, A. P. Barroso, and V. Cruz-Machado. Um Modelo Conceptual Para Caracterização De Distúrbios. Vila Real, Portugal, 2008. Abstract

As organizações são concebidas com o enfoque principal na eficiência. As práticas de gestão que adoptam pressupõem, regra geral, a estabilidade do ambiente onde estão inseridas. Por isso, as organizações ficam vulneráveis aos distúrbios a que são sujeitas, e cuja frequência é cada vez maior, o que condiciona a sua eficiência, o seu nível de produtividade e, consequentemente, a sua competitividade. Porque existe uma relação de interdependência mais ou menos definida entre as organizações, a ocorrência de um distúrbio numa delas pode afectar todas as que dela dependem. É, por isso, fundamental que as organizações sejam mais resilientes, isto é, sejam capazes de reagir a um distúrbio inesperado, regressando rapidamente ao estado original ou a um melhor, após a cessação do distúrbio. Neste sentido, uma das acções que pode ser tomada é a definição de planos de mitigação e/ou de contingência. A adequação de planos, de mitigação e/ou de contingência, a implementar quando uma organização está perante um distúrbio, sendo por natureza uma actividade pró-activa, pressupõe a identificação dos distúrbios a que a organização pode ficar sujeita. Atendendo a que os distúrbios podem ter características muito diferentes, no que concerne à frequência de ocorrência, efeito crítico, nível de previsibilidade, área afectada na organização e duração, e podem, ainda, ter origem em fontes diversas, internas ou externas à organização produzidas pelo Homem ou pela Natureza, é fundamental que existam modelos que permitam a sua caracterização e a quantificação do grau de severidade das suas consequências para a organização onde incidem. É possível identificar na bibliografia modelos cujo desenvolvimento está associado aos distúrbios. Contudo, o âmbito em que são desenvolvidos é muito diverso. Nenhum deles, porém, permite caracterizar os distúrbios. O principal objectivo deste artigo é apresentar um modelo conceptual que permita caracterizar os distúrbios e avaliar a severidade dos seus efeitos para a organização onde incidem.